Sophia de Mello Breyner Andresen da nombre a los premios de cine portugueses

27/2/12

Hoy nos hemos encontrado con la feliz noticia de que la poeta portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen dará nombre a los premios de cine portugueses que se fallarán por primera vez el 30 de septiembre.

Es una magnífica noticia, en primer lugar por llevar el nombre de tan gran poeta, en segundo lugar por ser unos premios que para siempre se pronunciarán en femenino. Larga vida.



A cerimónia da primeira edição dos prémios Sophia,  da Academia Portuguesa de Cinema, decorrerá a 30 de setembro, disse hoje  à agência Lusa o presidente, Paulo Trancoso. 


"O primeiro ano é sempre complicado para colocar tudo em andamento",  referiu o responsável, justificando o facto de a cerimónia ter passado inicialmente  da primavera para o outono.

A cerimónia será transmitida pela RTP, que lançará o sistema geral de  votação, e os nomeados serão conhecidos no verão, tendo em conta a produção  portuguesa de 2011, disse.

Os Sophia, nome escolhido em homenagem à poeta Sophia de Mello Breyner  Andresen, serão os prémios portugueses de cinema à semelhança dos que existem  nos Estados Unidos (Óscares), em França (Césares), em Espanha (Goya) ou  no Reino Unido (Bafta).

Os prémios serão anuais e pretendem distinguir o cinema português em  vinte categorias, como melhor filme, realizador, ator e atriz, banda sonora,  fotografia, argumento original e adaptado, curta-metragem, documentário  e filme estrangeiro.

A Academia Portuguesa de Cinema, também conhecida por Associação Portuguesa  das Artes e Ciências Cinematográficas, foi juridicamente fundada em julho  de 2011.

O produtor Paulo Trancoso foi eleito o primeiro presidente da direção  da Academia Portuguesa de Cinema.

A atriz e deputada Inês de Medeiros e o realizador e produtor Fernando  Vendrell foram eleitos, respetivamente, presidentes da Assembleia Geral  e do Conselho Fiscal.

Como vice-presidentes foram eleitos a atriz Anabela Teixeira (direção),  a diretora de casting Patrícia Vasconcelos (assembleia geral) e a atriz  Dalila Carmo (conselho fiscal).



Lusa

0 comentarios: